jump to navigation

No escurinho do cinema 15/10/2009

Posted by Carol Patrocinio in Cinema, Eventos, iG Street.
Tags: , , , , , ,
add a comment

notorious-big_24840

Há 12 anos o rap perdeu um de seus representantes mais notáveis: Notorious B.I.G. O cara foi reconhecido, antes e depois de sua morte, como melhor cantor de rap e melhor álbum do ano com “Ready to Die” no VMA de 1994, melhor vídeo com “Hypnotize” no VMA de 1997, melhor música do ano com “Mo’ Money Mo’ Problems” no VMA de 1998 e a melhor música do ano – “Nasty Girl” – no VMA de 2005.

Aos 25 anos, o rapper se transformou na principal figura da Costa Leste dos Estados Unidos e vendeu mais de 32 milhões de discos em quatro anos de carreira. No auge de seu sucesso foi assassinado na saída de uma premiação em Los Angeles.

O filme “Notorious B.I.G. – Nenhum Sonho É Grande Demais” conta a trajetória de Christopher Wallace, um aluno exemplar de uma escola católica, adolescente que se transformou em traficante de drogas e a mudança repentina causada pela gravidez de Jan, sua namorada.

A obra é produzida por Voletta Wallace, mãe de B.I.G., e conta a história do astro até a fase do estrelato, passando pelas constantes e crescentes exigências da paternidade, casamento e carreira musical. Quem interpreta o monstro do rap é Christopher Jordan Wallace, seu próprio filho.

dvd_noto_jpg

Anúncios

O GAS Festival foi demais! 01/09/2009

Posted by Carol Patrocinio in Cultura de rua, Eventos, grafite, hip hop, iG Street, skate, street art.
Tags: , , , , , , , ,
add a comment

Se você, assim como a gente, passou por lá, pôde comprovar que foi uma dia extremamente bacana pra todo mundo! Skatistas, galera de BMX, pessoal do inline, b-boys e b-girls, além dos grafiteiros convivendo em perfeita harmonia.

Teve batalha surpresa de freestyle com o Emicida e o Rashid, papo com o pessoal da banda Face to Face e entrevista com o diretor do primeiro filme sobre skate do Brasil! Mas tudo isso você vai ver aos poucos nos vídeos que a gente vai colocar aqui pra você.

Preparado? Então o primeiro de todos é uma entrevista com os californianos do Face to Face, uma das bandas de hardcore mais queridas pela galera que curte o movimento street!

Problemas para ver o vídeo? Veja direto na TV iG!

Você estava lá? O que achou da festa? Comente!

Não existe rap nacional de qualidade, Bonadio? 31/07/2009

Posted by Carol Patrocinio in Blablabla, internet, Música.
Tags: , , , , , , , , , ,
2 comments

twitter

Hoje aconteceu algo que há tempos eu e mais algumas pessoas sonhamos: uma discussão em tempo real sobre rap. E não foi briguinha pautada por melindres e verdades relativas, aconteceu com todo mundo argumentando, dando pontos de vistas e até citando exemplos. Um orgulho, o rap ganhando.

O início de tudo foi o produtor musical Rick Bonadio dizendo que procurava artistas de qualidade no hip hop – Rick, hip hop é a cultura e não a música, esta é o rap, são coisas complementares e não sinônimose não encontrava. O pessoal do Per Raps, que não é bobo nem nada, deu um RT – repassou a mensagem do cara, na linguagem do Twitter.

Depois disso muita gente deu sua opinião, falou o que achava certo, errado, botou pilha, concordou ou discordou e manteve o respeito, sempre – o McLapa é prova disso. Até o rapper Cabal entrou no papo. A discussão chegou a falar sobre o preconceito com o rap pop e como a cena em que o Per Raps e outros blogs apostam não é vendável.

A minha opinião de pessoa que não entende muito de rap, mas sabe dar pitaco, é que o rap pop tem seu espaço, as pessoas escutam, dançam, descem até o chão. Essa semana mesmo fomos ouvir – e ver – o J Live tocando na Clash e estava cheio de gente que nunca iria, por exemplo, na Hole, em SP. E eles estavam curtindo aquilo que chamam de black, que eu diria que é um rap gangsta. As meninas de calças justas e salto alto rebolavam, iam até o chão e esfregavam a bunda nos caras. Ok, legal, se é isso que você quer.

O rap que o pessoal dos blogs curte é outro, é coisa de gente que quer ouvir uma música e pensar no que ela tem a dizer e não apenas ter vontade de parecer um pimp. É outro lance, a pegada é diferente. É dançante? É dançante. É bem produzida? É bem produzida e com pouquíssimos recursos. Dá um puta estúdio e grana na mão desses caras que gravam tudo sozinhos em casa pra ver o que eles fazem… Miséria.

Gente que curte música de verdade não gosta de ter que manter mais de um emprego e ainda ir rimar no fim da noite para poder ter prazer, mas segue o caminho sem reclamar. Faz o que for preciso para passar sua mensagem. E tem uma mensagem, acredita no que fala e segue vivendo de acordo com o que acredita.

Dogão é mal? A senhorita é a mais bonita da pista? Que bom, tem gente aos baldes que gosta disso e eu não sou contra. Eu danço as músicas do Cabal, acho gostosinho. E o Dogão é engraçadíssimo, um verdadeiro “cachorro louco” do rap. Mas será que a gente precisa mesmo nivelar tudo por baixo e manter a grande massa no escuro?

Se apresentar em programa por 15 minutos de fama não vale a pena, é melhor manter viva a força de seguir em frente e acreditar que tudo ainda pode mudar, manter o discurso e vivê-lo todos os dias, contando a grana pra fazer o que se gosta, por prazer, por tesão. Qualidade é uma boa produção ou um cara que tem o que dizer e só precisa ser produzido?

Perdeu a discussão? Infelizmente eu não salvei e a gente não usou nenhuma tag – aprendizado pras próximas. A saída é  seguir o Per Raps no Twitter e ficar preparado pro próximo tópico.

Rap Popular Brasileiro 02/04/2009

Posted by Carol Patrocinio in hip hop.
Tags: , , , , , ,
2 comments

MPB, que nada! A gente vai falar é sobre RPB – Rap Popular Brasileiro! O Festival RPB é uma iniciativa da Cufa – Central Única das Favelas – , então, prepare-se!

O festival é o único do gênero no país e quer abrir espaço para os novos talentos da música que embala o movimento Hip Hop. Entre os meses de maio e julho acontecem as eliminatórias estaduais.

A final rola no dia 26 de julho, sob o Viaduto Negrão de Lima, em Madureira no Rio de Janeiro. As inscrições ficam abertas até o dia 12 de abril. Não perca essa chance!

Rio de Janeiro
Dias:De 7 de junho à 28 de junho e 5 de julho à 12 de julho
Local: Viaduto Negrão de Lima – Madureira

Rondônia
Dia: 20 de junho
Local:Arituning Fest

Ceará
Dias: 13 de Junho, 20 de Junho e 27 Junho
Local:Teatro Boca Rica

Acre
Dia: 17 de maio
Local:Mercado Velho – Centro

Paraíba
Dias: 28 e 29 de maio

Espírito Santo
Dias: 2 de maio, 30 de maio e 27 de junho
Local: Conceição da Barra (Via Beira Mar), Vila Velha (Praça Coqueiral de Itaparica) e Vitória (Sambão Do Povão)

Mato Grosso do Sul
Dia: 4 de julho
Local:Teatro e Arena do Horto ou Teatro Aracy Balabanian

Mato Grosso
Dias: 25 e 26 de julho
Local:Ginásio Olímpico José Carlos Pasa “Pasinha”/Sinop-MT

Pará
Dias: 3, 4 e 5 de julho
Local:Teatro Experimental Waldemar Henrique

Rio Grande do Sul
Montenegro
Dia: 9 de maio
Local: Rua Aparados da Serra, 111 – Morada do Sol

Pelotas
Dia: 17 de maio
Local: Rua José Pedersoli Sobrinho, 38 – Navengantes Dois

Porto Alegre
Dia: 11 de junho
Local: Rua José Montaury, 17 Loja 05 – Centro

Minas Gerais
Dias: 10 e 11 de Julho
Local: Teatro Francisco Nunes/Belo Horizonte

Bahia
Dias: 4 e 5 de julho
Local: Jardim dos Namorados – Pituba

Alagoas
Dia: 4 e 11 de julho
Local: Centro Cultural Belas Artes

Goiás
Dias: 13, 20 e 27 de junho
Local: Praça do Avião, Setor Aeroporto, Goiânia-GO

Sergipe
Dias: 6 e 13 de julho
Local: Mercado Municipal (Rua da Cultura)

Santa Catarina
Dia: 12 de Junho
Local: Beira Mar de São José

Rio Grande do Norte
Dia: 20 de junho

Tocantins
Dia: 11 de julho
Local: Praia dos Arnos

Já fez a sua inscrição? Tá esperando o quê?  

Dia nacional do grafite (com presente pra você!) 27/03/2009

Posted by Carol Patrocinio in hip hop, street art.
Tags: , , , , , , , , , ,
3 comments

Você sabia que hoje é o dia mundial do grafite? Essa data existe há 21 anos e é uma homenagem ao artista plástico etíope, naturalizado brasileiro, Alex Vallauri. O cara dedicou seus anos de vida para espalhar obras de artes grafitadas nas paredes da cidade de São Paulo e de Nova York.

Em 27 de março de 1987, infelizmente, Alex deixou apenas lembranças, sendo uma das vítimas da Aids. Um ano após sua morte, esse dia foi instituído. O trabalho de Vallauri inspirou diversos artistas e tornou a arte do grafite mais conhecida e respeitada no país.

Este ano, o homenageado será Rui Amaral, que tem uma obra imensa no “Buraco da Paulista” – passagem da Avenida Doutor Arnaldo para a Avenida Paulista. O Núcleo de Graffiti do Espaço de Cultura da ONG Ação Educativa convidou 30 artistas para promoverem intervenções pela cidade no Bixiga, Grajaú, Vila Maria, Cidade Tiradentes e Vila Madalena.

Como o grafite nunca anda sozinho e um de seus principais companheiros é o rap, batemos um papo com um dos Mc’s mais respeitados da cena brasileira, o Paulo Napoli, idealizador pra coletânea Raps de Verão, que chega em seu terceiro volume.

iG Street: Esse é o terceiro volume da coletânea, porém é a primeira vez que ela é disponibilizada para download. Por que essa mudança?
Paulo Napoli: Na verdade isso rolou porque não consegui patrocínio para prensar a mixtape, mas em contrapartida, em tempos de morte dos cds e tudo que é formato físico de música, acho que foi uma boa escolha!

iG Street: Você acredita que a mixtape vai atingir mais pessoas dessa forma?
Paulo Napoli: Com certeza, porque na internet, o “ponto de venda” ou de aquisição da música é o seu PC…

iG Street: Atingir pessoas que não conhecem o rap é uma das motivações do seu trabalho nessa iniciativa ou é apenas uma consequência?
Paulo Napoli: É uma motivação pessoal da minha carreira. Acredito na popularização do rap, sem “bundificar” o gênero como acontece com o Miami Bass.

iG Street: Hoje é o dia nacional do grafite e essa é uma arte que tem bastante ligação com o rap também. O que você acha de uma data como essa?
Paulo Napoli: Acho que falta o dia do rap, do DJ e do Breakdance.

iG Street: Você acredita que um dia vai ser possível conquistar uma data como essa? O grafite precisou da morte de um grande artista para ser comemorado, você acha que só em momentos como esse é dado valor à culturas que não estão no mainstream?
Paulo Napoli: Acho que feriados são movidos a mortes, ou mártires… O rap perdeu mais ícones de peso que o grafite, e ainda não ganhou seu “dia”.

iG Street: Talvez a popularização do estilo, com a colaboração do seu trabalho, ajude o rap a ser reconhecido. Você acha que o trabalho está sendo feito?
Paulo Napoli: De certa forma sim… É um trabalho árduo, quase filantrópico, em que conto com a iniciativa e apoio de amigos que me ajudam na missão de acessibilizar o rap para o grande público.

E como a gente concorda que você precisa ouvir um pouco mais de música – que nunca é o suficiente -, vamos disponibilizar os links pra você baixar não só esse último volume da coletânea Raps de Verão, mas também os dois primeiros. São grupos do país inteiro te dando um gostinho do verão que acabou de passar!

Volume 3
01. Paulo Napoli – Isso é raps de verão (prod. Cyber)
02. Paulo Napoli – Bombando por aí (prod. Dj Nuts)
03. Umdegrau – De prima (prod. Dj Qap)
04. Gutierrez – Toca nas pistas (prod. Dichinelo)
05. Geequest e Quelynah – Dama (prod. Cyber)
06. Jimmy Luv – É sincero (prod. Cyber)
07. Deluna Naduna – Assimila essa parada (prod. Track Cheio)
08. DZ6 – Borogodó (prod. dj K-Beça)
09. MC Tiu – Se quiser suar (prod. André Guidon)
10. Squat! – Sem miséria (prod. Squat!)
11. Dalmatas – Você sabe o que fazer (prod. Cyber)
12. Costa a Costa – Para todos (prod.Don L. aka Rico)
13. Paulo Napoli & Leco – A fila (prod. Veiga)
14. A Tropa – Celebração (prod. a tropa)
15. Nitro Di com Adriano Vox – Vem cá (prod. Nitro Di e Guga Munhoz)
16. Totoin – Mar de fumaça (prod. dj Caíque)
17. Jamés Ventura, Takeshi San & Ogi – Iabai (prod. Ogi)
18. GNZ e Mansur – 0800 remix (prod. Enecebeats)
19. M.sário – Go Primo (prod. Apolo)
20. Savave & Cadelis – Hoje eu só quero esquecer (prod. Track Cheio)
21. Gurila Mangani – Mais uma pro walkman (prod. Gurila Mangani)
22. Gurila Mangani – Aos clássicos (prod. Gurila Mangani)
23. Matéria Prima – Flauta mágica (prod. Drunk Sinatra)
24. Estilo da Crítica – De louco pra louco (prod. Cabeça)

Volume 2
01 – Paulo Napoli – Intro Raps de Verão (Prod. Veiga)
02 – Contra Fluxo – A Corrente do Bem (Prod. Munhoz)
03 – J3 – Na Areia (Prod. Zeela)
04 – De Leve – Tema da novela das 8
05 – Nathy Faria & DJ Lu – Areia, Mar e Sol (Prod. DJ Lu)
06 – MC Ralph – Estilo Hawai (Prod. Iky Castilho)
07 – A Filial – Vira Lata (Prod Edu Lopes)
08 – Um Degrau – Long Beat (Prod. Venom)
09 – Lumbriga – Tarde Chuvosa (Prod. Munhoz)
10 – Escoria – Classicidade (Prod. B-Hell)
11 – Paulo Napoli e Leco – Tempo Fechado (Prod. Napoli)
12 – Anticaos – A Chuva
13 – Dalmatas – Alô, Alô (Prod. Boaventura)
14 – Fluxo – 50 Graus de Problemas (Prod. Arthur Moura)
15 – Savave – Chave Mestra (Prod. Dario)
16 – Gasper – Varios Verões (Prod. Doxsoul)
17 – Jamés Ventura – Interação Complexa (Prod. Napoli)
18 – De Repent – Só Alegria (Prod. Bicho Kleber)
19 – Max BO – Sol, racha, cidade (Prod. Veiga)
20 – Paulo Napoli & Veiga – Amor de Praia (Prod. Veiga)
21 – MC Lica – Summertime (Prod. Gutter Fetter e Wus)
22 – Flora e Papo_Reto – Ocupando o Espaço do Asfalto (Prod. Arthur Moura)
23 – Veiga e Salazar – Carimbo o Passaporte (Prod. DJ MK)
24 – Pentágono – Vou Me Jogar (Prod. Dodiman)

Volume 1
01. Doxsoul – Depois da Primavera (Prod. Doxsoul)
02. Paulo Napoli e Leco – Malas Prontas (Prod. Paulo Napoli)
03. A Filial – A Cartilha
04. Elo da Corrente – 21 Verões
05. Enganjaduz – Kissifoda
06. Parteum – Terapia
07. Paulo Napoli e Parteum – Mistura Insana (Nattu Napollis Remix)
08. Mocambo – A Eterna Gafieira
09. Loco Sapiens – Invadir Co Moh Calor
10. Par – Bom Partido
11. Paulo Napoli, W-Black, Leco e DJ Nuts – Nossa Praia (Prod. Paulo Napoli)
12. Jamal – Tomara Que Caia (Prod. Jamal)
13. Imaginários – 4 Loko no Telhado
14. Testemunha Ocular – Frutos da Rua (Prod. Cruzzorf)
15. Paulo Napoli & Shawlin – Preso No Latão (Prod. Shawlin)
16. Maskot – A Noite

E aí, baixou? Programou seu fim de semana? Então curta muito e conte pra gente como foi!

Coisa de moderno? 03/02/2009

Posted by Carol Patrocinio in hip hop, Moda.
Tags: , , , , , ,
6 comments

 

Você já deve ter visto por aí um monte de gente com bonés da New Era ou seus genéricos fazendo estilo moderno, do rap, do hip hop ou apenas underground, porém, o que você não sabe, é que a marca acabou de lançar uma nova linha em parceria com a Disney.

Os bonés agora têm a assinatura de seis artistas do Japão, EUA e Inglaterra –  Tenga One, Ewok, Rime, Chaz Bojorquez, Aroe Msk-Ha e Suiko One; que fazem parte do Bloc28 com mais seis outros nomes – e a cara do Mickey de jeitos que você nunca viu, mas vai adorar ver!

O modelo dos bonés é o 59 Fifty em couro e é um dos mais badalados na atualidade. São aqueles modelos que você vê o pessoal usando com selinho pra mostrar que é original, sabe?

Gostou da ideia da marca? Comente!